Causas e Tratamentos para o Melasma

Melasma – Não tem cura mas tem controle

O Melasma afeta 90% das mulheres. É uma condição de que deixa manchas em tom marrom na pele, podendo causar constrangimento e deixar a autoestima baixa. Porém, apesar do melasma não ter cura, essa doença tem controle. Surge com mais frequência no rosto, mas pode aparecer também em outras áreas expostas ao Sol, como nos braços e colo.

Qualquer mulher está suscetível ao melasma. Diversas famosas como Flávia Alessandra, Ivete Sangalo, Alinne Moraes, Fernanda Souza já afirmaram que possuem o problema. Todas controlam os sintomas através de tratamentos especializados com dermatologista. Ser regrado é essencial para ter bons resultados.

Conheça mais sobre o melasma e veja o que fazer para se prevenir.

Tipos de Melasma

Para você entender melhor sobre o melasma é preciso saber que ele se mostra formas diferentes nos indivíduos, tendo cada uma maneira específica de cuidado, são elas:

Formas de aparição:

1. Epidérmico
O depósito de melanina ocorre através das camadas basais e suprabasais da epiderme, ou seja, é mais superficial.
2. Dérmico
Quando as manchas de melanina atingem as áreas ao redor dos vasos superficiais e profundos.
3. Misto
Situação onde os dois outros casos aparecem de forma coexistente no mesmo tecido.

Tipos de padrão facial:

1. Malar
Ataca na área conhecida como maçãs do rosto.
2. Centrofacial
Parte composta pela testa, bochechas, nariz, queixo e a região acima dos lábios conhecida como “buço”.
3. Mandibular
Áreas ao redor da mandíbula.

Causas do Melasma

Os fatores causadores desse problema são as mais diversas e estão relacionadas principalmente a:

✔️ Exposição descuidada ao Sol;
✔️ A luz ultravioleta estimula os produtores de melanina, com isso, qualquer estímulo normal pode acabar gerando uma superprodução deles ocasionando uma pigmentação em excesso.
✔️ Mudanças hormonais durante a gravidez, uso de anticoncepcionais e repositores hormonais;
✔️ As oscilações hormonais no período de gravidez geram diversas alterações físicas e emocionais no corpo da pessoa, assim como os métodos contraceptivos e técnicas de reposição. Todos possuem uma grande quantidade de hormônios, o que os torna possíveis fatores que podem desencadear a aparição dessas manchas.
✔️ Predisposição genética;
Se você tem alguém no histórico familiar que já tenha sofrido com a presença desse problema, é possível que isso seja um fator que pode aumente as chances de sua manifestação.

Reconhecimento

Apareceram manchas na minha pele, e agora? É de extrema importância que se vá na dermatologista o quanto antes para haver uma verificação.

Para agilizar o diagnóstico é bom você contar com certas informações como, uma lista das manchas e seu tempo de aparecimento, histórico médico que envolva medicamentos ou suplementos que se toma com regularidade, informações sobre a possível presença desse caso na família.

O reconhecimento é feito através da observação da aparência típica das manchas na face, e há a possibilidade do uso de uma luz negra chamada de lâmpada de Wood para ajudar no reconhecimento. O tipo mais comum de melasma a ser identificado é o misto.

Prevenção ao Melasma

Se você deseja se prevenir contra esse problema, é importante que se tenha um uma vigilância com a pele, pois é preciso criar um hábito diário de uso de um bom protetor solar, sendo aplicado mais de uma vez. Além disso, também é possível evitá-lo fazendo uso de chapéus, bonés, óculos escuros e guarda-sóis.

Deve-se dar preferência aos protetores que ofereçam defesa contra os raios ultravioleta A e B e se há um conhecimento da tendência a desenvolver, deve-se conversar com um médico para evitar as pílulas anticoncepcionais e reposições hormonais.

Tratamentos Melasma

Você pode optar pelo método que faz uso de cremes clareadores a base de hidroquinona, ácidos e outras substâncias. Este tratamento demora cerca de dois meses para dar resultado e ainda requer um cuidado para estabilizar a condição e impedir o retorno do problema.

É possível também optar pelo tratamento com uso recorrente de Peeling, que muitas das vezes funciona de forma mais rápida que os cremes, porém, só pode ser utilizado dependendo da profundidade do procedimento.

Ainda existe a chance de uso de Laser Fracionado e Luz Pulsada, porém, só em casos de recomendação, do contrário a técnica causará ainda mais manchas na sua pele.

Só um dermatologista pode definir qual tratamento é mais recomendado para o seu caso de melasma, se você acha que está desenvolvendo este problema marque já uma consulta com a Dra. Simone Stringhini!

A Clínica fica localizada no Centro do Rio – Rua da Assembléia, nº 10 – Sala 3105.

Voltar para todos os Posts